Você vende valor ou preço? 7 dicas para gerar valor ao seu serviço de pintura

Criado: 01 fev Atualizado: 04 out

Você vende valor ou preço? 7 dicas para gerar valor ao seu serviço de pintura

Valor ou preço? Você sabe a diferença entre esses dois conceitos? Pois para você que oferece serviço de pintura e precisa de visibilidade no mercado para expor seu trabalho, entender como essas palavras são relevantes para fechar novos negócios pode fazê-los prosperar de forma mais rápida.

Também é importante ressaltar que, para atingir essa visibilidade e começar a gerar mais lucros, saber diferenciar esses dois conceitos se torna uma obrigação.

Apesar de ainda haver muita confusão no mercado sobre essas duas palavras, é importante lembrar que elas não são sinônimas. Seus significados e formas de aplicação no comércio são totalmente diferentes.

Então, para acabar com as dúvidas frequentes e ajudar você a entender melhor sobre a valorização do seu serviço de pintura, trouxemos este artigo contando tudo o que é preciso saber sobre os dois conceitos.

Valor ou preço: qual a real diferença?

Uma pergunta que pode começar a explicar sobre a diferença entre valor e preço é: seu produto é caro ou valioso?

Como já foi falado, entender como esses dois conceitos são diferentes pode te trazer vantagens, permitindo aumentar seus lucros, por exemplo, ou até mesmo conseguir fidelizar mais clientes.

Mas, afinal, o que é preço?

Quando olhamos para uma vitrine ou entramos em alguma loja, vemos a etiqueta que representa a quantidade monetária que aquele objeto possui. Ou seja, é o quanto aquilo custa quando falamos de valor financeiro.

Ou seja, preço também pode ser definido como aquilo que é racional, mensurável e quantitativo, e pode ter suas variáveis dependendo de alguns fatores como: 

  • Tempo e força da marca no mercado;
  • Qualidade do serviço; 
  • Classe econômica do consumidor; 
  • Média de preços cobrados pelo mercado.

Preços mais comuns no mercado

Para aqueles que oferecem serviços de pintura, mas procuram se destacar, essas dicas vão ajudar e muito!

Em empresas, as métricas para a formação de preços são mais elaboradas justamente por terem uma cobertura maior, mas isso não quer dizer que você, que é autônomo, não pode seguir essas sugestões.

  • Margem de contribuição

Quando um produto ou serviço possui seu preço e também está incluso o valor de custos e despesas junto, é feito um cálculo para definir a margem de contribuição.

A vantagem dessa métrica é a possibilidade de estabelecer metas de vendas para o mês. 

Por exemplo, se for estabelecido que os custos e despesas do mês foram um valor X, então é possível saber o quanto é necessário vender para não ter prejuízo.

  • Pagar e receber 

O principal objetivo é achar um percentual que será aplicado no preço de venda, possibilitando o pagamento dos gastos e oferecendo os lucros desejados

Nesse caso, a definição mais razoável para o investimento é ter como base o custo, uma vez que é possível visualizar se algo está errado com o mercado.

De forma geral, é uma técnica simples: se os custos estão elevados, o preço do seu serviço fica incoerente comparado aos concorrentes.

  • Preços do mercado

A técnica mais usada entre comerciantes consiste em formar o próprio preço baseado no de seus concorrentes.

Com essa análise, também é possível descobrir o quanto seu cliente está disposto a pagar por aquele serviço e fazer uma comparação com o preço que está sendo oferecido a ele.

Um fator importante sobre essa técnica é que ela sozinha não possui muita usabilidade. É preciso combiná-la com as demais para uma avaliação que vai além de apenas fatores externos.

O que é valor?

Ao contrário do que muitos pensam, valor não é o número que está na etiqueta do produto. Trata-se de um conceito não mensurável, que reflete a percepção que seu público tem daquilo que você está vendendo.

De forma geral, é uma análise variável, pois cada pessoa pode ter sua própria opinião sobre a importância por trás da oferta.

Um exemplo prático sobre valor seria: você já deixou de comprar algo mais barato, optando por um produto mais caro, porém de melhor qualidade?

Isso acontece porque você optou por olhar o valor do produto ao invés do preço. 

Por esse motivo, o que é considerado caro para alguns consumidores, pode ser barato para outros. Tudo depende do valor agregado que aquilo tem para os diferentes públicos.

7 dicas de como aumentar o valor do seu serviço de pintura

Depois de tirar todas as dúvidas sobre as diferenças de valor e preço, agora vamos dar algumas dicas valiosas de como aumentar o valor agregado do seu serviço de pintura. Confira:

1. Boca a Boca

Com o mercado passando por rápidas e relevantes transformações, o surgimento de concorrentes fez com que diversos autônomos pensassem como se posicionar melhor dentro de seu nicho.

Uma alternativa para ter mais visibilidade em um mercado competitivo é a divulgação boca a boca. 

Quanto mais pessoas estiverem falando e divulgando seus serviços de pintura para outras, mais valor será agregado para seu trabalho. 

Um bom exemplo dessa prática é pensar: “Se meu trabalho for organizado e tiver algum diferencial, quantas pessoas podem indicá-lo e fazer com que minha carteira de clientes aumente?”

 2. Diferencial competitivo

Fazendo conexão com o tópico anterior, não importa qual segmento seu negócio esteja inserido, ter um diferencial no mercado competitivo atual pode aumentar, e muito, o valor de seus negócios.

O que é preciso pensar é: o que eu posso fazer para instigar os clientes a contratarem meus serviços e não os do meu concorrente? E, a partir disso, surge seu diferencial competitivo.

Alguns exemplos de diferenciais que podem ajudar a impulsionar seu serviço de pintura são:

3. Investimento em qualidade

Antes de buscar extrair formas de boas percepções de valores, é preciso ter certeza que aquilo que você oferece tem consistência

Uma grande dica aqui são os testes. Pode ser válido para o seu serviço de pintura ir crescendo no mercado, ou até mesmo começar a ser indicado para amigos, família ou conhecidos de seus atuais clientes. 

A ideia aqui é, se possível, testar se seus serviços estão atendendo as expectativas do público ou possuem as características que eles procuram. 

4.  Oferecer uma experiência

A tendência do momento é a experiência do cliente. Toda empresa moderna ou que pretende acompanhar o mercado se esforça para construir uma boa relação com seus clientes.

E para autônomos, essa dica é mais do que válida também.

Os hábitos dos consumidores mudam constantemente e agora eles não querem apenas ter um serviço que entregue o básico. É preciso oferecê-lo da melhor forma possível, sem dores de cabeça ou estresse na hora da contratação.

O ponto-chave aqui é criar experiências e proporcionar diversidades ao seu serviço de pintura. Dar ao cliente muito mais do que ele esperava na hora que escolheu seu negócio.

5. Assistência

Complementando o tópico anterior, essa dica vem após o cliente ter contratado o serviço de pintura. 

A experiência do consumidor não acaba quando ele paga. Depois disso, é preciso entrar com sistemas de suporte e assistência, garantindo que ele consiga adaptar o serviço às necessidades dele. 

Também é necessário estar constantemente ativo, caso o cliente tenha possíveis dúvidas iniciais ou até mesmo precise de auxílio para alinhar certas questões.

6. Ter repertório

Aqui a dica é ter o que mostrar para seus clientes. Atualmente, poucas pessoas escolhem um serviço que não possui um bom repertório

Por isso, exibir alguns de seus serviços mais marcantes ou com maior satisfação dos clientes pode fazer com que seu negócio ganhe confiança aos olhos dos consumidores.

7. Ser transparente

Um dos valores que mais tem impacto para profissionais que oferecem seus serviços é a sinceridade e transparência.

A confiança que o cliente vai ter para contar com seu serviço depende, primeiramente, de você comunicar todos os detalhes sobre o que realmente pode fazer.

Alguns anos atrás, a resposta para cativar os clientes era não transparecer toda a informação sobre o que aquilo poderia oferecer, com a mentalidade de que isso iria favorecer seus concorrentes. 

Porém, nos dias de hoje, a honestidade em todos os processos realizados, ou até mesmo se houver algum problema que não foi previsto, deve ser prioridade para que o valor seja aumentado.

Dica extra: como ter visibilidade com as redes sociais

As tecnologias são facilitadoras quando se trata de maior exposição de trabalho para os profissionais, principalmente nas redes sociais.

Para profissionais que procuram aumentar o volume de busca por seus serviços, usar a visibilidade digital para divulgação de seu trabalho pode se tornar algo vantajoso e lucrativo. 

E nisso o É da Casa pode te ajudar. Com dicas certas e conhecimentos sobre as plataformas digitais, é possível fazer cada vez mais pessoas conhecerem seu serviço de pintura!

Pensando nisso, separamos um material gratuito para você baixar e descobrir como fazer de suas mídias sociais uma vitrine para seus negócios. Não perca a oportunidade de alavancar seus serviços a um outro nível no mercado digitalizado.

O que você está
esperando para
ser nosso parceiro?

O que você está esperando para ser nosso parceiro? Cadastre-se!
  • Compartilhe

Por dentro do nosso instagram

© 2021 É da Casa - Todos os direitos reservados. | Desenvolvido por Layer UP